A Igreja de Jesus Cristo-Uma Perspectiva Histórico-Profética

A Igreja de Jesus Cristo-Uma Perspectiva Histórico-Profética
Tradução do livro "La Iglesia de Jesucristo, una perspectiva histórico-profética" de Arcadio Sierra Diaz

sexta-feira, 14 de março de 2008

PALAVRAS DO TRADUTOR

PALAVRAS DO TRADUTOR


Amados irmãos!

É com muita alegria e satisfação no espírito que vos apresento esta obra que Espírito Santo trouxe para a língua portuguesa tendo em vista a edificação do corpo de cristo, da igreja de fala portuguesa. Particularmente, nunca vi uma exposição da história da igreja com uma visão tão ampla e equilibrada como a apresentada neste livro. O desejo do meu coração é que o Senhor use esta literatura para encher e renovar a mente dos Santos e dar-lhes clareza do porque hoje estamos enfrentando essa apostasia e esfriamento.
Que possamos estar apercebidos, com nossas vasilhas cheias e transbordantes do óleo que o é Espírito de Deus. Que O Senhor use esta ferramenta para despertar aos que dormem, antes que se dê o grito: Eis o Noivo!!
AGRADECIMENTOS

Quero deixar escrito neste livro palavras de gratidão que transbordam em meu coração.
Em Primeiro Lugar quero agradecer ao Meu Senhor Jesus Cristo que por intermédio de Seu Espírito, me conduziu à tradução de uma riquíssima obra sobre a nossa história, desprezando o fato de que não falo o Espanhol, o Senhor mostrou que Ele é a minha provisão! Cristo é meu tradutor!! Cristo é meu Dicionário! Cristo é minha disposição! Cristo é minha perseverança, e por isso, por mérito exclusivo do Senhor, esta obra agora poderá ser lida pelos irmãos de fala portuguesa.
Agradeço também à minha querida esposa Tatiane e minha filha Pâmela, pelo apoio que me prestaram durante a tradução, me encorajando e orando junto aos meus amados irmãos da cidade de Alegrete, Rio grande do Sul.
Agradeço ao Irmão Arcadio Sierra Díaz pelas constantes orações juntos aos irmãos das igrejas da Colômbia, especificamente a igreja que está em Bogotá; e por ter permitido a tradução desse livro para o Português.


Paulo Almeida.

Nenhum comentário: